12/01/12

Receitinha

Para quem gosta de massa, preparar gnocchi é uma diversão. É relativamente rápido e o prazeiroso, e esta receitinha é sensacional, deixa a massa bem leve. Foi tirada de uma revista Gula (ed. 211), na reportagem sobre o restaurante Pomodori, de SP
.
Ingredientes (diz para 4 pessoas, mas nós mandamos ver em 2...)
300g de batata asterix
15g de parmesão
5g de manteiga
1 gema
65 g de farinha de trigo
noz moscada e pimenta a gosto
Descascar a batata, cortar em tamanhos iguais e levar ao fogo numa panela com água. Retirar a batata antes de amolecer muito e escorrer. Amassar ainda quente e colocar o parmesão, manteiga e temperos. Com a mistura um pouco mais fria colocar a gema. Adicionar a farinha na hora de enrolar apenas. Aí faz do seu jeito: eu gosto de gnhocci mais 'gorduchinho', então fica com mais de um dedo de espessura.
Cozinhar em água salgada fervente até subir.
Para fazer em casa, resolvemos criar um molho simplificado, mas que, como dizia minha avó "até bobo gosta".
O molho é assim, para 2: corta ao meio e salteia no azeite de oliva com alho uns 12 tomatinhos pêra, mais uns 200g de mignon cortado em cubos. Sal e pimenta a gosto, e no final coloca um queijo ralado por cima.

Aí vai alternando pedacinhos do molho com o gnocchi que ficou beeeeemmmm levinho. Ai, que fome!
Ah, e o vinho deste almoço não foi fraco não: um Castello Banfi 2004, brunello di Montalcino que trouxemos na mala e esperava um momento especial.
Bom, na verdade, momentos especiais são sempre que a gente quer... não é mesmo?!

18/11/11

Um momento especial - Vinícola Bouza (Uruguay)

Esta foto é de 2008, tirada momentos antes de uma degustação harmonizada com 6 passos.
Dá-lhe inspiração.... éramos em 8 na mesa, compartilhando ótimos pratos e vinhos. Ao fundo, o jardim.

Hoje mudou um pouco, este espaço é agora maior. Mas as delícias do passeio continuam.

Dá para fazer apenas um passeio conhecendo o processo de produção dos vinhos, a adega, a coleção de carros antigos deles, ou terminar no restaurante, escolhendo Degustação com Vinhos, almoço à la carte ou um Menu de 7 passos.


Os vinhos da Bouza são muito interessantes, algumas uvas diferenciadas como a albariño, são especiais e merecem ser experimentadas (foto retirada do site da bodega). Quem traz para o Brasil é a Decanter.
Para saber mais e marcar seu passeio, http://www.bodegabouza.com/.

17/11/11

MOVI - Movimento das Vinícolas Independentes do Chile

Na semana passada fomos  convidados a participar de um evento muito especial organizado pelo MOVI - Movimento de Viñateiros Independientes del Chile. São 19 membros no total, todos com o mesmo compromisso de produzir vinhos que reflitam o caráter e identidade do seu local de origem, expressando o terroir de forma mais natural possível. São vinhos produzidos artesanalmente e de forma independente, e a ideia principal é traduzir o amor pelo bom vinho. Um ponto muito interessante é que este grupo é formado por pessoas de várias origens e nacionalidades, sendo que o encontro realizado no Porcini Trattoria, em Curitiba, no dia 10/11, foi um mix de impressões e sensações bastante único.
Tivemos o prazer de degustar os 17 seguintes vinhos, das vinícolas:

Facundo (cabernet sauvignon, cabernet franc, carignan, petit verdot) - Bravado Wines
Bustamante Mantum 2007 (cabernet sauvignon, carmenere, syrah, merlot) - Bustamante
Le Carmenere Grande Reserve 2010 (carmenere, cabernet sauvignon) - Clos Andino
Flaherty 2007 (syrah, cabernet sauvignon, tempranillo) - Flaherty Wines
Lot#27 (carignan, grenache) - Garage Wine Co.
Hacedor de Mundos Old Vines 2007 (cabernet franc) - Gillmore
I Latina 2009 (carmenere) - I Wines
Meli 2008 (carignan) - Reinero Wines
Syrah 2007 (100% syrah) - Lagar de Bezana
Pevmayen 2009 (carmenere, syrah, petit verdot) - Viña Pevmayen
Polkura  (syrah, malbec, tempranillo, grenache noir, viognier) - Polkura
Erasmo Cosecha 2006 ( cabernet sauvignon, cabernet franc, merlot) - La Reserva de Caliboro
Rukumilla Cosecha 2006 (malbec, syrah, cabernet sauvignon, cabernet franc) - Rukumilla
Starry Night (100% syrah) - Starry Night Wineyard e Wines
Trabun 2009 (100% syrah) - Trabun
Tanagra 2009 (100% syrah) - Villard
Montelig 2005 (cabernet sauvignon, petit verdot, carmenère) - Von Siebenthal
Os vinhos são muito especiais, todos têm características distintas por serem, muitas vezes, os únicos produzidos pelas pequenas vinícolas, fazendo com que sejam especiais, de acordo com a intenção do vinicultor. Ou mesmo com o que ele sempre sonhou beber e está realizando agora...

As fotos não são nada boas, pois a máquina fotográfica ficou em casa :( ...
Mas no site do MOVI (http://www.movi.cl/) dá para ter mais informações sobre o movimento, além do filme que eles fizeram o Tour Brasil 2011. Veja aqui: http://vimeo.com/32114903

Como loja e apreciadores de vinhos especiais, ficamos muito satisfeitos em participar da degustação e conhecer a proposta.
Sem saber deste movimento, mas já procurando vinhos que contém história além da garrafa, já temos em nossa loja 3 destas vinícolas ( I Wines, Von Siebenthal e Polkura) com 4 rótulos.
Sabendo e compartilhando um pouco mais da história, vamos buscar mais...

11/11/11

Vinícola Pizzorno - pertinho de Montevideo

Como a nossa proposta é aproveitar 'qualquer viagem' para aprender e conhecer mais sobre vinhos, mesmo que fosse somente um final de semana mais esticadinho, resolvemos aproveitar em dobro.
Depois de conhecer uma vinícola perto de Punta Del Este, aproveitamos o dia em Montevideo e marcamos visita à Bodega Pizzorno.
Fica pertinho de Montevideo, em Canelón Chico. Uns 30km do centro de MVD.
Fomos recebidos pelo enólogo, Marcelo Laitano e pelo dono, Carlos Pizzorno, que trabalha na bodega da família há anos, e mostra claramente o carinho e dedicação logo ao chegarmos, com uma calorosa acolhida.


Um rápido passeio pela vinhedos do local (tannat, cabernet sauvignon, cabernet franc, merlot, pinot, petit verdot, e outras, além de malbec!).

Mas a o passeio teve um momento único: eles usam petit verdot para composição com outras uvas em alguns vinhos, mas ao comentarmos nossa preferência por esta uva em especial, fomos brindados com uma prova diretamente da barrica.... Valeu, Carlos e Marcelo. O vinho estava muito bom!
Depois disto, partimos para uma saborosa degustação na oficina da bodega. O Carlos contando um pouco de cada vinho e as inspirações que os levaram a eles. Sabe aquele momento mágico que você encontra mais pessoas que têm tanta paixão pelo que fazem que você se sente envolvido, fazendo parte da história?

Pois é, foi assim...
Uma visita e um papo que valem a pena.
E os vinhos? Ótimas surpresas, como um Tannat Malbec incrível, e um tannat com maceração carbônica que vale a pena conhecer.... muitas opções de quem está buscando alternativas de qualidade no Uruguay.
Ah, e o petit verdot.... ah, que delícia.
Saiba mais no site da viníciola: http://www.pizzornowines.com/

29/10/11

Dica de Hotel em Punta del Este - L'Auberge

Com muito charme e história, o L'Auberge (http://www.laubergehotel.com/) é aconchegante e tem um serviço extremamente atencioso e simpático.

E o hotel é super conhecido pelo waffle que é servido no salão de chá, diariamente a partir das 17h00.
Um luxo só... imperdível em qualquer clima.

É feito na hora, você fica observando o preparo lá atrás, e escolhe a cobertura... geralmente doce de leite, é claro!